segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Dawkins again

Continuo a gostar do approach de Richard Dawkins.
Não vejo outra forma de nós (os ateus e céticos) defendermos e exigirmos tolerância e respeito, 'marcando território' claramente, afinal, quando se ouve sobre religião sempre fala-se em respeito, mas quando falamos em "não-religião" isso é "radical".


"O cientista britânico Richard Dawkins não se deu por satisfeito em vender mais de 1 milhão de exemplares de um livro contra a crença em seres divinos. Ele agora aponta sua artilharia contra o que considera superstições e pseudociência: da astrologia à mediunidade, da homeopatia ao tarô. O novo ataque do conceituado biólogo da Universidade de Oxford é o documentário 'Os inimigos da razão'.


Parte de um esforço (que muitos acham inútil) de desmontar as crenças e superstições que ele considera totalmente desprovidas de fundamento e provas, mas que convencem o público em vários países. Há duas formas de olhar o mundo – através da fé e superstição ou através do rigor da lógica, observação e evidência, por outras palavras, através da razão. A razão e o respeito pelas evidências são preciosas para a fonte do progresso humano e a nossa salvaguarda contra fundamentalistas e aqueles que lucram pela deturpação da verdade."
 

A raiz de todo o mal - Parte 1: Slaves to superstition (47 min)


A raiz de todo o mal - Parte 2: The irrational health service (48 min)